Campanhas

  • O que é o coronavírus?

    Esse é o nome de uma família de vírus, descoberta nos anos 1960, que é encontrada na natureza em reservatórios vegetais ou animais. Alguns deles podem causar infecções em humanos e é possível que a maioria da população já tenha tido contato com o vírus, sem agravantes para a saúde. No entanto, os vírus podem sofrer mutações, provocando quadros mais graves.


    E o novo coronavírus?

    Ele é uma mutação de um vírus da família Coronavírus que adquiriu a capacidade de infectar humanos e de ser transmitido entre pessoas. Isso já aconteceu outras vezes na história, como em 2002, quando uma nova cepa causou a epidemia de SARS (Síndrome Respiratória Aguda Grave). Em 2012, outro novo Coronavírus foi associado a infecções graves na região da Arábia Saudita e, como ficou isolado na região, a epidemia ficou conhecida como MERS (Síndrome Respiratória do Oriente Médio). O surgimento do novo Coronavírus, que até o momento está sendo identificado como nCoV-2019, parte do mesmo princípio.

    Quais os sintomas da infecção pelo novo coronavírus?

    Os sintomas são similares aos de outras doenças respiratórias, sendo principalmente febre, tosse e falta de ar. Algumas pesquisas levantam ainda a suspeita de que a infecção pelo novo Coronavírus pode ser assintomática. Por isso, a prevenção é a melhor forma de evitar que a doença continue avançando.




    Como posso me prevenir?

    Cuidados básicos de higiene podem evitar a infecção pelo novo coronavírus e ainda outras doenças, como higienizar as mãos com frequência com água e sabão ou álcool em gel e cobrir o nariz e a boca ao espirrar. Além disso, é importante evitar o contato com pessoas que apresentarem sintomas de doenças respiratórias e ainda evitar sair de casa se estiver doente. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda também que viagens à China sejam evitadas durante o surto.

    INDISPONÍVEL